O Comad (Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas) foi empossado pelo prefeito José Auricchio Júnior na tarde desta segunda-feira (18/09), na sala de reuniões do Palácio da Cerâmica. Estiveram presentes também secretários, vereadores e representantes da sociedade civil.

Um dos principais objetivos do Comad é integrar, estimular e coordenar a participação de segmentos sociais (entidades) já envolvidos, de alguma maneira, com usuários de drogas lícitas (álcool) e ilícitas (cocaína, maconha e crack entre outras).

“A posse do Comad tem um simbolismo muito grande. Criado pelo ex-prefeito Luiz Olinto Tortorello, em 2003, e desde então tem tido uma participação bastante ativa no apoio e no fluxo de recuperação, muito dolorosa por sinal. Tenho certeza de que este conselho, extremamente qualificado e com pessoas que de alguma forma já trabalham e trabalharam muito com este tema, tem uma enorme missão pela frente e saberá auxiliar a Secretaria de Saúde no combate e na prevenção às drogas”, comentou o prefeito José Auricchio Júnior.

A secretária de Saúde Regina Maura Zetone, que trabalhou de forma direta na escolha dos conselheiros do Comad, corroborou com as palavras do chefe do Executivo ao ressaltar a importância do conselho, principalmente na prevenção às drogas. “Estaremos trabalhando lado a lado no Conselho com pessoas que conhecem bem a problemática do álcool e das drogas e que poderão auxiliar sobremaneira a Saúde de São Caetano do Sul”, complementou Regina Maura.

Presidente por três vezes da Associação Anti-Alcoólicos do Estado de São Paulo, núcleo São Caetano do Sul, duas vezes presidente do CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social), além de conselheiro do Comad, o presidente Edson Calmona afirmou que prevenção será a palavra-chave da sua gestão de 2 anos à frente do Comad.

“Temos um grupo muito forte, extremamente qualificado e que nos ajudará a atuar na prevenção às drogas com palestras em hospitais, indústrias e no comércio”, definiu. O presidente do Comad deu números importantes sobre drogas em São Caetano do Sul. “ cerca de 30% dos jovens com potencial de doenças por álcool ou droga, o que significa que podem vir a sofrer algum tipo de enfermidade por este motivo”, finalizou Calmona.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here