Alteração da data-base dos servidores da Câmara de São Caetano é aprovada em definitivo. (Foto: Divulgação)

Na última terça-feira (24), a mesa diretora da Câmara de São Caetano do Sul votou e rejeitou o projeto do ex-vereador Paulo Bottura, que institui as Paraolimpíadas Escolares no calendário oficial da cidade. Outro projeto barrado foi a propositura do vereador Professor Jander Lira, que faculta aos funcionários contratados por empresas sediadas no município a efetuarem matrícula em vagas remanescentes nos cursos de Educação Profissional Técnica de Nível Médio ofertados por instituições públicas municipais.

O projeto do vereador Sidão da Padaria, que institui o Plano Estratégico de Calçadas em São Caetano do Sul, teve seu parecer de inconstitucionalidade mantido, sendo-o arquivado. Os vereadores Sidão da Padaria, Suely Nogueira, Chico Bento, Jander Lira e Ubiratan Figueiredo votaram contrários à inconstitucionalidade do projeto.

Além do projeto de Jander, também retornaram para o plenário as propostas do ex-vereador Fábio Soares, que estimula a realização de evento de conscientização popular sobre a Síndrome Metabólica no município. Além disso, outro projeto foi o do ex-vereador Fábio Palácio, que altera a redação do artigo 1º da lei nº 3.937, que proíbe a exposição ao público de brinquedos que imitem quaisquer tipos de armas de fogo, no município de São Caetano do Sul. Todos os projetos foram rejeitados, sendo que as propostas de Palácio e Soares tiveram os votos favoráveis da bancada do PP; já a de Bottura foi rejeitada por unanimidade.

Já em segundo turno, o projeto de lei que altera a data-base dos servidores do Legislativo foi aprovada e, agora, passa para o dia 1º de março a partir do próximo ano. O projeto segue para sanção do Executivo.

Também foi aprovada, em primeiro turno, a propositura da vereadora Suely Nogueira, que institui no calendário oficial da cidade o Concurso Miss e Mister Beleza Negra Sulsancaetanense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here