Alunos da Escola Alemã de São Caetano, em foto de 1935 situada na Rua Wenceslau Brás (Foto: Acervo/Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul)

Quando falamos da imigração para São Caetano do Sul, obviamente vêm à mente em primeiro lugar a numerosa colônia italiana que fundou o local em 1877. Entretanto, nesses 140 anos de história, a cidade recebeu também correntes migratórias de variados países da Europa e da Ásia.

A história desses imigrantes que enriqueceram a cultura e ajudaram na formação do município é o tema da exposição da Fundação Pró-Memória São Caetano de Todos os Povos, disponível no site da instituição (www.fpm.org.br).

Com mais de 20 imagens provenientes do Centro de Documentação,  a mostra retrata além dos italianos, famílias originárias de outros países da Europa, como Alemanha, Hungria, Bulgária, Romênia, antiga Iugoslávia, Ucrânia, Lituânia além dos asiáticos Líbano e Japão que vieram para São Caetano ao longo das primeiras décadas do século passado, principalmente após a Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

O objetivo da exposição é demonstrar um modesto gesto de respeito à memória dos personagens que adotaram a cidade como terra natal e, com amor, abnegação e perseverança, ajudaram a escrever importantes capítulos de sua história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here